sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Sobre a nossa Casa

Falaram-me deste filme e depois de o ver parece-me obrigatório passar a palavra. Chama-se "Home - O Mundo é a Nossa Casa" e expôe de um modo muito simples e objectivo como a nossa Terra tem mudado tanto nos últimos 50 anos.

Durante a viagem de um ano e meio que terminei agora e em que tive a sorte de percorrer os 5 continentes, vários locais por tudo o mundo fora me disseram que a natureza tinha mudado muito nos últimos tempos.

O planeta está a mudar muito. E em pouco tempo. É mesmo verdade.


Melhores Momentos da Volta ao Mundo

Aqui fica o Best Of das fotos e dos vídeos da minha viagem de Volta ao Mundo - 5 de Fevereiro de 2008 a 22 de Agosto de 2009


Todas as fotos da Volta ao Mundo em http://flickr.com/photos/juaumaguiar


Todas os vídeos da Volta ao Mundo em http://vimeo.com/juaumaguiar

Fotos de Portugal

Os melhores momentos da viagem em bicicleta (já vindo Barcelona - Espanha) desde Miranda do Douro, na província de Trás-osMontes até à capital portuguesa Lisboa, atravessando também as províncias da Beira Alta, Beira Litoral e Estremadura.


Link para todas as fotos da Volta ao Mundo em http://flickr.com/photos/juaumaguiar

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Da Figueira à Nazaré

Saí às 7h da Praia de Quiaios, segui pela estrada junto à falesia da serra da boa viagem, entrei em buarcos e segui pela marginal da figueira. Dificil foi depois entrar na ponte que liga à estrada nacional 109 para leiria. Encontrei um meio, cruzei a ponte, que felizmente tinha um passeio para pessoas e bicicletas, se nao os carros e principalemnte camioes a speedarem a 100km/h onde devem ir a 70, passavam-me a ferro.

Pela N-109 fui até Carriço, onde virei para o caminho esburacado que emboca na Praia do Pedrogão. Praias lindas temos na nossa costa.. e fico muito admirado de as conhecer.. afinal esta viagem é um descobrimento também do nosso país.. Portugal! Neste trecho, um françês com a sua esposa passa por mim de bicicleta e diz-me "bonjour".. pah... em Portugal fala português.. ja estive na frança e haveria eu de dizer bom-dia nas ruas de frança... ou será que tenho ar de françês??? a atitude dos franceses mostra muitas vezes arrogância.. claro que há excepçoes.. mas esta atitude mostra desrespeito pela cultura local.

Bom, mais 4km e estava na Praia da Vieira de onde sai uma ciclovia de 40km directa até à Nazaré - a Ciclovia Atlântica! Assim fui até à Praia de Paredes, onde conheci também na ciclovia uma jovem do País de Gales que anda a viajar também de bicicleta e sozinha desde Peniche até ao Porto. Alertei-a para os carros, que não devem conduzir do mesmo modo que no País de Gales.. e ofereci-lhe um espelho que tinha comprado em Valladolid para subsitituir caso o que tenho já remendado, se estregasse de vez! Já só faltam 2 dias, por isso é só pedir pelo melhor!

Pedalando na Ciclovia Atlântica from João Aguiar on Vimeo.

Segui pela Ciclovia, ou por distração minha alguma má sinalização, apesar de ter seguido as placas para a Nazaré fui parar a Pataias por uma outra cicilovia e depois tive que seguir pela berma da Nacional 242...

Enfim, tudo deu certo e estou agora em casa do Ricardo da rede de hospedagem a viajantes Couch Surfing! ...SUCESSO!!!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Até à Figueira

Foram ao todo 133km, um recorde pessoal, desde Viseu até à Praia vizinha da Figeuira da Foz - Quiaios - terra também do meu amigo Gael. Pena que nao estava por cá. Saí bem cedo, 7h da manha da casa do Cristimano, cruzei a Ecopista do Dão, uma estrada apenas para peões e veículos não motorizados que neste momento liga até Figueiró, a cerca de 8km de Viseu, e que no futuro se estenderá até Santa Comba Dão, ao todo 40km. E segui até esse mesmo, destino "Santa Comba" mas por estradas secundárias. A ecopista composta de gente já às 7h da manhã, a passear a pé ou de bicicleta rodeados da natureza, outros a caminho do trabalho.. enfim.. é uma obra de sucesso, e que as câmaras municipais devem construir cada vez mais.

Na Ecopista do Dão from João Aguiar on Vimeo.

Depois de Santa Comba, seguiu-se a subida à Serra do Buçaco. Froam cerca de 200m a subir, desde as duas pontes que cruzam a Barragem da Aguieira. Paisagens bonitas, rodeado de vegetação nacional, verde intensa, diversificada e bem tipica das beiras. O fresco do atlântico já se ia sentindo à distância também, a garganta nao secava tao rapido, e o corpo suava mais. Passei a aldeia do Luso, donde vem a nossa água, e desci a serra até à Mealhada. Fiz uma pausa de 2horas para comer algo (pah... nao comi o tipico leitao da bairrada porque se nao a pedalada até à Figueira ia ser complicada.. fica pá próxima!) e depois descansei num barco de jardim, à sombra das arvores a digerir o almoço e a repor energia para a 2ª metade.


Cruzo Cantanhede, Tocha, e sigo pela Nacional 109 até à Figueira. O fluxo de carros estava intenso mas valeu-me a berma larga onde pude pedalar mais à vontade. Tanta gente a rumar a esta estância balnear no mês de maior lotação, Agosto, deixava-me antever que seria complicado encontrar hospedagem, e não seria baratr. Antes de chegar então mesmo à Foz, a cerca de 5km, virei à direita para Quiaios, onde encontrei um quarto por 10€. Estive hoje na praia e que boa praia.. praias bonitas temos na nossa costa. O mergulho no atlântico foi obrigatório, para refrescar o calor que se vai sentindo no país.

O Destino é Lisboa, e agora sempre pela costa abaixo. PRÓXIMA PARAGEM: Nazaré!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Trancoso - Viseu

Domingo - 16 de Agosto. Saída às 7h30 da pensão Don Dinis, rumo a Vizeuuuuuuuuuuuuuu - "Indo eu, Indo eu, a caminho de Bizeu.." Pela nacional até Ponte do Abade, e depois Aguiar da Beira. No caminho um camião otário insulta-me por ir na estrada. Gente burra mesmo.. o que é que se pode fazer? Dá vontade de ter pedras comigo e partir os vidros a esta gente... mas "melhor não esquentar" dir-se-ia no Brasil.. BAIEEE... No caminho cruzei-me com vários ciclistas, em grupo e sozinhos fazendo esta estrada nacional que liga Aguiar da Beira até Ponte do Abade, e depois seguiu assim até Povolide, onde parei para almoçar com o meu camarada jabali Diogo Pessanha (familiar do escritor português Camilo Pessanha!). A sua familia recebeu-me muito bem, com um almoço de salsichas grelhadas, um arroz e salada saborosas, muita conversa sobre a minha viagem, e uma visita à queijaria da mãe do Diogo- "Queijaria Povolide" que produz queijo da serra do melhor.

Pelas 18h chegou um outro amigo, o Cristiano, de bicicleta vindo de Viseu. Com o pôr-do-sol para lá rumámos, pois iria ficar em casa da sua familia um par de dias para descansar e depois seguir rumo até à Figueira da Foz e depois Lisboa!

Próximo Destino: Figueira da Foz

Vila Flor - Trancoso

Saída pelas 7h30 da manhã até Trancoso, com chegada às 14h. Subida puxada desde a barragem do Pocinho até Vila nova de Foz Côa, e depois em linha reta até Trancoso, com um pouco de subida dos ultimos 5km .. aí estava rebentado e o cansaço acumulado desde que saí de Barcelona (20 de Julho) vai acusando. Logo depois de ter chegado almocei com os meus pais, que nesse dia seguiam para Lisboa de carro, pois começam a trabalhar 2ªa feira 17 de Agosto. Assim que começámos a almoçar o céu encobriu-se, começou a pingar aos poucos, até que ao fim da tarde, pelas 18hja trovejava a cada minuto. Foi sorte que saí de amanhã. Mas este fenómemo deve ter que ver tb com o alto calor e bastante humidade durante a manhã,e por vezes, ao fim do dia vem uma trovejada.

Fiquei alojado na Pensão D. Dinis (BAIEE). Foram 28€ por noite com pequena almoço incluido.. que nao pude comer por ter saido antes de abrir.. mas prepararam-me um de take-away... VALE. Trancoso, cidade histórica e bonita, mas que pelo cansaço nem conwsegui explorar muito. Ja la tinha estado ha uns anos e tb por isso, achei que nao fooi uma falha! De qq das formas está perto de Lisboa e posso la voltar facilmente num fim.de.semana!

Miranda do Douro - Vila Flor

Saída de Miranda do Douro (onde se fala Mirandês!) pelas 8h30, pois so por esse hora a recepçao do hotel turismo abriu e me puderam dar a bicicleta para as maos (e para os pes tb.. principalmente). Destino - Santa Comba da Vilariça - a Quinta do Barracao da Vilariça - concelho de Vila Flor - terra do meu - trás-os-montes. Uma casa de turismo rural situada no vale da vilaroça o "Vale Sagrado" trans-montano onde cresce um pouco de tudo, antes da epoca e com muita qualidade. muito fixe.. rodeada de oliveiras. recomendada pelo primo para ficarmos por la um par de dias enquanto visitamos Candoso, a aldeia do meu pai.

Saí pela Nacional abaixo, um pouco receoso e com os olhos bem abertos para me habituar à conduçao portuguesa (afinal em Portugal a conduçao é de facto uma MERDA) e ainda com os caes que andam por ai loucos à solta e que vêm atras da bicicleta.. pior quando sao em subidas que nao da para fugir muito depressa... mas nao aconteceu nada....e a conduçao na estrada nem estava assim tao mau como esperava (depois de sentir as tangentes que os camioes portugueses a circular em Espanha faziam à bicicleta). A maioria dos carros respeitam a bicicleta, mas muitos passam tangentes, nao se desviam nem meio metro e claro, que tendo o ciclsta que se deslocar para evitar por exemplo um buraco na estrada, o carro pode facilmente chocar e matar o ciclista (bati agora 3 vezes na madeira). Achei entao por bem ir bem atento ao espelho e antecipar-me aos carros que vinham na estrada, e fazer sinal para se cheguem à esquerda nao me pondo em perigo. Mesmo assim, ainda alguns animais passavm tangente. Os camioes tb, alguns com atitutdes perigosas. Assim foi passando o caminho até Mogadouro. Os meus pais saíram de carro um pouco mais trade de Miranda e encontrámo-nos em Mogadouro para almoçar. Acabámos por indo ao restuarnate Kalifa, onde almoçei um "Rancho",BAIEEE, fazendo lembrar a comida que me serviam na cantina da escola primária... old school boy! Fiquei cheio... em Portugal come-se muito e no norte ainda mais,.... fiquei rebentado e adormeci num banco de jardim da praça central da cidade, ao som do zumbido dos carros tunning de imigrantes que desfilam nas povoações portuguesas no verão. Pelas 16h de volta à estrada - esperavam-me aventuras!

A viagem da tarde ate aqui foi muito bonita, mas dificil pa caraitas!!! de mogadouro ate valverde... beleza! diriam no brasil... sempre a descer, com novo alcatrao, bem arranjada, mas depois de valverde ate meirinhos uma bosta de estrada, costa abaixo e depois costa acima... o clima aqui em tras-os-montes ultra-seco, sempre me deixava a garganta seca em poucos minutos de pedalar, e à minha mae deixou-a com um ligeiro ataque de asma quando ando um pouco umas das subidas ingremes desde ate meirinhos (meirinnnnniiiiii comeee?) chegados la acima a meirinhos, instalamo-nos num bem tipico cafe rural lusitano, que domina a vida social da aldeia sempre com meia duzia de aldeoes sentados à porta a jogar à sueca enquanto o forte calor e a secura trans-montana passavam. Fizemos uma pausa e logo seguimos. Os meus pais de carro e eu de bike, claro.. Depois de meirinhos foi pela nacional ate alfandega da fe.. uma nacional que começou da melhor maneira com um asfalto otimo passando o vale do tua em 3 pontes com vistas espetaculares, mas depois descendo por uma estrada esburacada, monte abaixo... e depois claro... monte acima.. pah.. estava rebentado e tive mesmo que pegar na bicicleta e leva-la a mao.. ia andado e ela vinha comigo que nem um burrinho de carga.. assim foi ate alfandega da fe, com alguns monentos de chuva e trovoada.. mas som o calor, o suor e ar seco que sentia naqueles vales soube bem.

Chegados a Alfandega da Fe, ja o sol se estava a por. Soubemos o caminho para Sta. Comba da Vilraiça, onde uma casa de turismo rural nos esperava, e fomos pela estrada fora. Eu na frente e os meus pais no carro por tras, para iluminarem o caminho... Aqui foi facil.. monte abaixo ate ao vale da vilariça, com piso novo, bem asfaltado, o problema foi so as acentuadas curvas e contra-curvas.. mas AL AHMDULILAH, tudo correu certo, e chegmos à pousada assim que ja se viam algumas estrelas no ceu.

PROXIMA ESTAÇAO: TRANCOSO!

Até à fronteira Portuguesa

Quarta-feira, dia 11 de Agosto, saí pelas 8h de Morales del Vino, da casa da familia do Senhor David e da Sra. Concha do couchsurfing e hospitalityclub também, e cheguei à fronteira de Miranda do Douro às 12h (11h portuguesas) onde me esperavam os meus pais!

Espectátulo. obrigado a eles que me esperaram la. Depois de descer o lado espanhol da arriba do vale do douro.. tive que subir o lado portugues..., e que hardcore foi... mas nem correu tao mal... subi 300m em 3 km, vale que a estrada serpenteava bastante. Tristeza foi ver a placa da fronteira portuguesa ainda do lado espanhol do rio douro ter marcas de tiros... que tristeza..de facto eles julgam-se melhores que nós.. mas ... em portugal nao explodem 6 bombas terroristas em 1 mês... a taxa de desemprego é mais baixo, somos mais simpaticos e comemos melhor!!! AHHAHAHA
ORGULHO DE SER PORTUGUÊS! Na verdade somos os unicos indepentes da Ibéria. Em Espanha há muita repressã às diversas culturas que co-existem nesse país - por exemplo: Catalunha, País Basco, Navarra, Galiza. Foi uma união de vários reinos ibéricos, e Portugal manteve-se independente.

Bom, chegados a Miranda, fomos comer uma MEGA posta mirandesa com vista para o Rio, ao chegar a miranda cheirou-me logo a peixe grelhado.. que saudades.. comi um bom pao... é um feeling proprio.. so nos é que sabemos... bom, dia seguinte.. para VILA FLOR, terra do meu pai!


Chegada à Fronteira de Portugal!!! from João Aguiar on Vimeo.


domingo, 9 de agosto de 2009

Fotos de Espanha

Fotos de Espanha, tiradas em Julho e Agosto de 2009.
Viagem de bicicleta de Barcelona a Lisboa.



para quem está no facebook e nao conseguir ver as fotos, ver aqui http://osmeusdescobrimentos.blogspot.com